Reciclar restos de comida? Sim, você pode! Aprenda a fazer sua composteira em 3 passos

Naíla Barbosa da Costa
5 min readJun 15, 2016

--

A reciclagem de matéria orgânica é mais conhecida como compostagem e é feita numa ‘composteira’, mas você pode chamar do que quiser.

Eu mesma chamo de minhocário, pois quem recicla meus restos de comida não sou eu de verdade, mas sim as minhas minhocas de estimação.

Olha como elas são fofas! ❤

Sem mais delongas, aqui vai o meu tutorial de como montar a sua compostagem, vulgo triplex das minhocas:

Passo 1. Compre três caixas plásticas com capacidade de pelo menos 15 litros e uma tampa como as da figura abaixo. Detalhe: é importante que as caixas sejam não sejam transparentes, as minhocas se incomodam com a luz que atravessa a caixa e elas são as protagonistas dessa nossa compostagem!

Caixas com capacidade de 15 litros — medidas aproximadas: 42,5 x 34 x 14,5 cm (larg. x comp. x altura). Se você descarta muita matéria orgânica em casa pode comprar duas caixas de 30 litros e uma de 15

Eu comprei as minhas caixas na casa do açougueiro, em Belo Horizonte, quem mora em outra cidade pode procurar em lugares semelhantes.

Passo 2. Faça uns 20 furos de aproximadamente 0,5 cm de diâmetro na parte inferior de duas das caixas. Você pode furar com auxílio de uma furadeira (pra ficar bonitinho) ou aquecer a ponta de uma faca de metal (como eu fiz, aqui não tem estética) e pressionar contra a caixa.

Os furos podem ser feitos com furadeira ou algum metal aquecido. Faça 20 furos de 0,5 cm em duas das caixas.

Aqui vai uma foto de uma fileira de furos feitos sem o menor cuidado de estética na minha caixa já usada — repare que os furos centrais são por onde geralmente mais passa o chorume, logo eles são mais importantes e por isso eu precisei alargá-los com o tempo, pois às vezes eles entopem.

Faça quatro fileiras como esta (ou mais bonitas) em duas caixas.

Passo 3. Empilhe as caixas, deixando a única que não foi furada em contato com o chão e tampe a última.

Arrume minhocas de algum amigo que já tenha minhocário, ou compradas, e adicione um pouco de terra, folhas secas e cascas ou restos de frutas e vegetais crus na caixa superior. É sempre nela que você vai adicionar seus restos de comida.

A caixa inferior será o reservatório de chorume. E não se preocupe: esse chorume não é tóxico! Você pode guardá-lo em garrafas pet limpas e depois diluir na proporção de 1 para 10 e regar o seu jardim!

A caixa do meio fica “de reserva”. Quando a caixa de cima encher você troca as duas de ordem e passa a usá-la como seu depósito de matéria orgânica (lembrando de colocar as minhocas nela também). Depois de algum tempo você vai perceber que as minhocas terão feito o trabalho delas na caixa do meio e você só precisa por essa terra pra secar e usar no seu jardim!

Vista da caixa superior, já com terra, folhas e restos de frutas e vegetais crus.
A mesma caixa depois de dar uma misturada na terra (é sempre bom fazer isso) com os restos de vegetais.
Chorume acumulado na caixa inferior. Tem gente que instala uma torneira na caixa inferior para retirar o chorume, eu não acho necessário, uso meu método “mãos e boa mira” mesmo. Além disso, precisaria acumular muito chorume para sair pela torneira e ela não esvaziaria a caixa por completo.
Triplex completo! Abaixo explico como manter o funcionamento da composteira/minhocário.

Pronto! Agora é só tomar alguns cuidados com o uso. Dou algumas dicas de como faço a minha compostagem em casa e aceito sugestões de quem tiver a sua também!

Cuidados importantes:

  1. Não coloque cascas de frutas ácidas (abacaxi, laranja, limão), isso reduz o pH da terra e pode matar as minhocas.
  2. Evite também colocar cebola. Não sei se chega a fazer mal para as minhocas, mas o cheiro produzido não é nada agradável…
  3. Eu não coloco restos de comida (arroz/feijão) nem nada que tenha sido cozido, mas tenho um amigo que põe e ele diz que as minhocas adoram! De qualquer forma não é aconselhado colocar carnes, queijos nem nada muito temperado.
  4. Sobre cheiro: minhas colegas de república ora diziam que ‘tem um cheiro de terra molhada’, ora diziam que o cheiro é ruim, mas que a gente se acostuma. Eu tenho um olfato super apurado e só percebo cheiro ruim se tem muito mamão ou repolho na caixa. Mas sim, se a tampa estiver fechada você não percebe cheiro de nada! Só fede meeesmo quando tem algo de errado por ali. O cheiro é um sinal, esteja atento!
  5. É comum que as minhocas caiam no reservatório de chorume, por isso sempre que lembrar verifique se não tem nenhuma se afogando por lá e faça o resgate! =)
  6. Não deixe a caixa no sol e quando fizer calor tome muito cuidado, pois a terra costuma aquecer muito e as minhocas podem morrer (tadinhas!). No verão o que eu faço é deixar um espaço bem no centro da caixa sem terra, pois ali é onde mais aquece.
  7. Em dias quentes dá vontade de abrir a tampa para dar uma refrescada na caixa, não é mesmo? Não faça isso! Deixe sempre a caixa bem fechada para que moscas não pousem ali e não cresçam larvas na sua terra.
  8. As minhocas geralmente ficam no meio da terra ou acumuladas em cantinhos de dentro da caixa. Se elas estiverem incomodadas com algo (seja o calor ou alguma comida que alterou a qualidade da terra) você vai perceber que elas vão começar a subir as laterais da caixa. Se você perceber isso, tente descobrir e resolver o problema, nem que seja necessário trocar toda a terra delas (acontece).
  9. Caso elas morram, não se desespere, tente de novo, um dia a gente acerta! Mas sim, vai ficar um cheiro horrível porque enquanto elas estão vivas elas controlam a proliferação de fungos e bactérias e caso elas morram adeus equilíbrio ambiental do minhocário, jogue tudo fora e tente novamente.

Aqui vai uma foto da terra final que coloquei para adubar meu pé orégano!

Adubo orgânico produzido por compostagem. Quem tiver algum tipo de processador/moedor de carne antigo pode passar a terra por ele para que não fique com esses pedaços de casca de ovo como a minha!

--

--